Foguetinho – Resposta matéria Gazeta do Povo

Em resposta à matéria veiculada no jornal Gazeta do Povo, datada de 01/05/2016, onde aborda novamente o processo da sra. Rosemery de Amorim, esclareço que equivocadamente a matéria mistura dois fatos distintos e sem conexão, inclusive mencionando uma resposta de um outro assunto em parte do meu pronunciamento.

Referente ao processo de investigação da sra. Rosemery de Amorim, em sua declaração ao Ministério Público, ela relata que Luiz Alberto de Lima, funcionário de carreira da Assembleia Legislativa (portanto não era meu funcionário), era filho de sua amiga Cleusa e frequentavam sua casa para participar de um grupo de oração que não tinha ligação com nenhuma instituição religiosa.

Por volta de 2002, foi abordada por Luiz Alberto, que teria pedido seus documentos para “abençoá-los”. Rosemery foi registrada como funcionária da Assembleia Legislativa e seu salário era depositado em conta corrente em nome de Luiz Alberto de Lima, que relatou que repassava o valor para a mesma.

Rosemery reafirma em seu relato que nunca manteve contato com Edson Praczyk e só veio a conhecê-lo por propaganda politica, ou seja, ela nunca falou comigo.

Este processo continua em andamento e aguardo confiantemente o total esclarecimento do fato, acreditando na justiça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *