Níveis insuportáveis de violência

Tenho acompanhado com extrema preocupação, o desdobramento dos lamentáveis casos de extrema violência que tomam conta de vários estados brasileiros, nestes últimos dias.

Seria difícil para muitos brasileiros acreditar no que está acontecendo, como no Rio de Janeiro onde mais de 110 policiais foram assassinados, dezenas de crianças inocentes pagando com a vida, mortas por bala perdida inclusive dentro de suas casas, e um clima de terror como jamais se viu neste país, instalado em penitenciárias não só de São Paulo, capital e interior, mas também em outros estados e, infelizmente também aqui no Paraná, com números reais de fugas e motins.

As cenas de barbárie e verdadeira guerra civil que estão sendo mostradas a todo o mundo, servem, mais uma vez para provar o quanto são frágeis nossas instituições. Quem está comandando toda esta cena de terror, o comando criminoso PCC, têm em suas mãos a rédea da situação sem que ninguém demonstre capacidade para colocar a situação sob controle.

De dentro dos presídios, a maioria deles ditos de “segurança máxima” bandidos de todos os calibres ditam as regras, dão as cartas e exigem que suas ordens sejam cumpridas, caso contrário um simples telefonema de um celular, determina assassinatos, tomadas de prisões, mortes de reféns, incêndio de carros e ônibus.

Enquanto isso, brasileiros de todos os cantos do país, vêem as imagens das televisões, olham mais uma vez, e não acreditam que isso possa estar acontecendo, com números de mortes superiores à guerra da Síria.

É muito difícil para nós acreditarmos no que estamos vendo. E aí fica uma pergunta que toda a sociedade está se fazendo: Até quando?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *