Dúvida, a grande inimiga da fé

“Se alguém disser a este monte: Ergue-te e lança-te no mar, e não duvidar no seu coração, mas crer que se fará o que diz, assim será com ele”. Marcos 11:23

Certamente todos nós já nos deparamos a situações que, apesar de toda a fé que afirmamos possuir, ainda assim acabamos por ser vencidos pelos problemas ou pelas dificuldades enfrentadas. Daí ficamos sem entender o por quê.

A palavra do nosso Senhor Jesus esclarece essa cruel dúvida quando afirma que não podemos ter, ao mesmo tempo, fé e dúvida, dentro do nosso coração pois uma iria invalidar a outra. O que aliás é muito óbvio.

Li recentemente em meu programa de rádio que, uma gota apenas, de óleo, pode contaminar até 25 litros de água potável tornando-a imprópria para o consumo; quando criança minha mãe dizia que um grande lençol estendido no varal de casa deixava de estar limpo quando um pequeno ponto de sujeira era deixado por uma mosca ao pousar no tecido branco e que, apenas algumas gotas de limão, azedavam a quantidade que fosse de leite bom.

Podemos ter uma fé gigantesca, do tipo descrito pelo Senhor Jesus, capaz de remover enormes obstáculos, porém se a mínima dúvida mesclar-se com ela, será mais que o suficiente para levá-la à nocaute.

Assim fica claro da razão de tantas orações sinceras e até mesmo fervorosas não chegarem a trazer os resultados esperados.

Temos que cuidar para não dar espaço para a dúvida; essa que é afinal a grande vilã e inimiga da fé.

Segundo as Escrituras Sagradas, a maneira de combater a dúvida inicialmente é:
Adquirindo cada vez mais fé; “…e assim, a fé vem pela pregação e a pregação pela palavra de Cristo”. Romanos 10:17;

Meditando na Palavra de Deus de dia e de noite; “…não cesses de falar deste livro da lei; antes medita nele dia e noite”. Josué 1:8; “…antes o seu prazer está na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite”. Salmos 1:2;

Colocando em prática a fé propriamente dita, pois ela é como um músculo que, deve ser constantemente exercitado, caso contrário se enfraquece e atrofia “…queres, pois, ficar certo, ó homem insensato, de que a fé sem as obras é inoperante?” Tiago 2:14-26.

Existem outras tantas passagens bíblicas que podem nos ajudar a entender quão importante é conservarmos uma fé imaculada, sem nenhum vestígio de dúvida, por pequeno que seja. Por exemplo: vamos entender as palavras do Senhor Jesus registradas em Mateus 14:31 “…Homem de pequena fé, por que duvidaste?” aqui o Senhor Jesus não mensurava o “tamanho“ da fé mas recriminava que Pedro enquanto não havia se deixado levar pela dúvida, andara sobre as águas do mar, exatamente assim como o próprio Senhor andou, mas “reparando, porém na força do vento, teve medo…”, deixando a dúvida entrar em seu coração começou a afundar. Afinal o que é medo? O medo nada mais é que uma incerteza, uma vacilação, uma insegurança de algo.

Amigo vamos partir do seguinte princípio, você tem fé; aprenda a usá-la pois sem fé é impossível agradar a Deus – Hebreus 11:6.

Que Deus te abençoe e que o Espírito Santo fale, ainda mais, ao seu coração.