Michael Jackson

Palavra do Dep. Pr. Edson Praczyk – 26/06/09

Com a morte do mega astro da música pop Michael Jackson toda a imprensa mundial televisiva, radiofônica, escrita deixou em segundo plano os demais assuntos; a exemplo da nossa mídia que de forma tímida quase deixou passar desapercebidamente a suada e importante vitória da seleção brasileira contra a seleção sul africana por 1×0 .

A importância deste astro para a música mundial é indiscutível e sem dúvida Michael Jackson foi único; porque somava os mais diversos talentos: Foi músico, compositor, intérprete, coreografista, dançarino, produtor dentre outros. Mas nesse triste ocorrido encontramos um fator positivo, ainda chocados com a idéia da sua morte somos forçados a pensar e fazer uma delicada auto avaliação, se ao invés dele fosse eu ou você estaríamos prontos? Teríamos a certeza que se o nosso coração parasse de bater agora ou se Senhor Jesus voltasse nesse momento teríamos a garantia de nossa morada nos céus?

O próprio Senhor Jesus, em sua palavra, inúmeras vezes chamou-nos a atenção para este assunto mas em nenhuma delas se compara a esta passagem: “O campo de um homem rico produziu com abundância. E arrazoava consigo mesmo, dizendo: Que farei, pois não tenho onde recolher os meus frutos? E disse: Farei isto: destruirei os meus celeiros, reconstruí-los-ei maiores e aí recolherei todo o meu produto e todos os meus bens. Então, direi à minha alma: tens em depósito muitos bens para muitos anos; descansa, come, bebe e regala-te. Mas Deus lhe disse: Louco, esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será?” (Lucas 12:16-20)

Nem eu e nem você possui o direito de julgar ou tem condições para afirmar que Michael Jackson agora esta em descanso ou tormento eterno, na eternidade em glória ou agonia, se com Deus ou sem Ele, até porque apenas e exclusivamente o Todo Poderoso o sabe e ninguém mais. Porém é oportuno e também dever individual e intransferível que se aproveite o ocorrido para perguntar ao coração: E se fosse eu?

Nesta parábola o Senhor Jesus destaca um comportamento cada vez mais comum em nossos dias, pessoas preocupadas com todo o tipo de coisas, com uma infinidade de prioridades em seus pensamentos tais como beleza física, fama, sucesso, dinheiro, sexo, status, poder e etc. Algumas até necessárias, porém não mais relevante quanto: “Onde passarei a eternidade?”

O personagem desta parábola acreditava ter chegado no estágio em que mais nada era preciso, afinal restava-lhe apenas gozar tudo que conquistara, assim também enganados estão os que acham que tudo se resume a esta vida terrena e passageira e se não despertarem há tempo a exemplo do texto bíblico, quando derem importância a vida espiritual poderá ser tarde de mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *